Massif-Central

Massif - Central


kit de imprensa


contacto


Galeria
Fotos
Vídeos

Retrato :

Jean-Pierre FRACHON, o lado humano das faces de vertigem

J-P FrachonIr ao contacto dos homens passando pelos cumes, não é nem o caminho mais curto nem o mais facil mas é o mais seguro para encontros sérios. Foi o que escolheu hà mais de 40 anos Jean-Pierre Frachon. Nasceu em Chamalières em 1947, deve a um encontro com um vizinho a sua vocação de andar pelos caminhos escarpados, e ter-se tornado um guia de alta montanha.

O seu percurso é tão brilhante como a neve que cobre os inombravéis cumes que ele percorreu. Julguem vocês ! Primeiro francês e quarto mundial a ter conseguido o challenge « seven summits » (ponto culminante de cada continente : Everest na Asia, Aconcagua, America do Sul ; Mc Kinley America do Norte; Elbrouz, Europa; Vinson, Antartica; Kilimandjaro, Afríca; Pirâmide de Carstenz, Oceania) Conta tambem ao seu activo a descida do Tsang Po (primeira mundial) e de numerosas primeiras francesas (Shivling, Vinson, lado norte do Kan Tengri, El Muerto…) a ascenção de celebres montanhas (Cervin, Yossemite, Ama Dablam, e outros menos conhecidos, até desconhecidos. Isto tudo com um entusiasmo que aumenta de ano para ano e que lhe faz apreciar as montanhas todas, quer as da Auvergne natal quer as do resto do mundo.

La montagne est peuplée...Mas tudo isto so constitui a parte activa da montanha de Jean-Pierre Franchon, a sua face visível que, se ela existisse sozinha, faria de ele, por certo um alpinista talentuoso, mas unicamente um alpinista cujas ascenções se reduziriam a performences, a sucessos com tudo o que isso comporta de egocentrismo. As faces de vertigem ele nao pára de juntar a face humana, de dar uma cara a esse mundo mineral. Do seu encontro com os Kurdos , em 1972, nos confins da Turquia e do Irak, data esta tomada de consciência. A montanha é povoada, habitada pelos homens, suas vidas, seus rituais, suas crenças. Ao nome das montanhas, é promordial para ele associar o dos povos das montanhas, Sherpa, Danis, Massaï, Quechuas … Que dão em troca, o seu universo, para que possamos interressar-nos.

Resto do retrato>>